Campeonato Brasileiro: Eduardo Baptista admite o Fluminense foi mal: “Tínhamos que ter jogado mais”

355
campeonato-brasileiro-aduardo-baptista-fluminense

No meio da tabela e sem pretensões no Campeonato Brasileiro, o Fluminense foi derrotado pelo Cruzeiro na manhã deste domingo, em Belo Horizonte. Após a partida, o técnico Eduardo Batista admitiu a superioridade do rival  e disse que o time foi mal no segundo tempo e deveria ter “jogado mais”.

  • Primeiro tempo até certo ponto foi equilibrado, criamos situações. Houve muitos erros de passe. No segundo tempo, no segundo gol, fomos muito mal. Não achamos passe por dentro. O Cruzeiro se fechou bem e aproveitou. Tínhamos que ter jogado mais – disse o treinador.

Com a derrota, o Fluminense caiu duas posições e aparece em 12º lugar na tabela, com 40 pontos.

Em um jogo onde o calor pode ser um dos principais adversários dos dois times, Cruzeiro e Fluminense se enfrentam neste domingo, às 11 horas (de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte (MG), pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

As duas equipes lutam por objetivos diferentes na competição. Embalado pela vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo, o Fluminense aparece com 40 pontos e pretende se aproximar da zona de classificação para a Libertadores. Por isso, decidiu não preservar os titulares mesmo tendo encontro marcado com o Palmeiras na quarta-feira, pelas semifinais da Copa do Brasil.

Eduardo Baptista, técnico do Fluminense, procurou analisar bem o time mineiro e passou para seus jogadores alguns dos riscos que  vão encontrar. O treinador ainda destacou a sua preocupação com o horário do jogo. “O Cruzeiro tem jogadores altos e algumas peças que batem muito bem na bola. Por isso, precisamos ficar atentos para não sermos surpreendidos.  O time deles é muito organizado na saída de bola, partindo em velocidade quando retomam a bola. Como possuem um bom poder de marcação, precisamos ficar bem atentos para não dar espaços”, disse.

“Realmente vai ser um jogo disputado em um clima muito quente e por isso mesmo precisamos ser inteligentes e não correr à toa, ficarmos gastando energia sem necessidade. É preciso inteligência”, completou.

No Cruzeiro, a invencibilidade de seis jogos dá o tom do bom momento vivido pelo clube no Brasileirão. No entanto, os dois empates consecutivos nas últimas rodadas obrigam o time celeste a buscar uma vitória diante de um adversário que briga pelo título da Copa do Brasil e que vem recuperando a sua melhor forma na Série A.

“O Fluminense não está brigando nas semifinais da Copa do Brasil à toa. É um time que perdeu alguns pontos no Campeonato Brasileiro que o tiraram a condição de estar no G4, mas já brigou até por liderança. É um adversário que vai ser sempre perigoso e que conta com o nosso respeito. A expectativa é de uma partida muito complicada e não podemos vacilar um único momento”, analisou Mano Menezes, comandante do Cruzeiro.

SEM COMENTÁRIOS