Com medo da cadeia, os dirigentes da Fifa escolhem com cautela onde farão as reuniões do Comitê Executivo

299
josepp-blatter-money-dinheiro
Informações do Estadão

Com cartolas sob suspeita, a ausência de Marco Polo Del Nero (presidente da CBF) e o presidente Joseph Blatter ameaçado de prisão se sair da Suíça, a Fifa começa a repensar a sua agenda de reuniões. Nesta semana, o governo do futebol mundial vai rever o local de um encontro do Comitê Executivo que estava marcado para ocorrer em dezembro, no Japão.

Um dos temas será exatamente como manter os trabalhos diante da avalanche de denúncias e prisões. A previsão era de que o próximo encontro ocorreria no Japão, durante o Mundial de Clubes. Mas Blatter, Del Nero e outros poderiam ser presos e extraditados aos EUA.

O brasileiro não põe os pés fora do País desde maio, quando José Maria Marin foi preso em Zurique. Nesta semana, a Fifa voltou a colocar seu nome na agenda oficial dos encontros do Comitê Executivo. Hoje ele deveria apresentar um informe sobre o que foi debatido num grupo de trabalho presidido por ele e que tratava do Torneio Olímpico de Futebol em 2016.

SEM COMENTÁRIOS