MARQUETEIRO JOÃO SANTANA GANHA UM ‘NÃO’ DO JUIZ SÉRGIO MORO

339

João Santana, através de seus advogados, teve o acesso negado, em relação a seu processo na Operação Lava Jato, da Polícia Federal

JOÃO-SANTANA
João Santana (Divulgação)

A Operação Lava Jato da Polícia Federal, conduzida com maestria e amplo respaldo popular pelo juiz Sérgio Moro, adentra-se cada vez mais em desvendar todo o processo corruptivo que se instalou na Petrobrás e em suas “entranhas”, tendo agora como alvo João Santana, o principal marqueteiro das campanhas petistas de Lula e Dilma à presidência da República, especialmente nas últimas três campanhas eleitorais, de 2006, 2010 e 2014, ambas vencidas por Luiz Inácio Lula da Silva e consequentemente por Dilma Rousseff, nas outras duas eleições posteriores.

A solicitação dos advogados de defesa de João Santana, refere-se ao acesso aos autos do processo de investigação que remontam a pagamentos realizados pela empreiteira Odebrecht à Santana, através dos quais, as apurações buscam desvendar a participação real de João Santana no esquema de propina que foi implantado na Petrobras, resultando em desvios bilionários de recursos públicos dos cofres daquela que é considerada, a maior estatal brasileira.

SEM COMENTÁRIOS