Orelha de Negro

681
orelha de negro

Nome Comum: Orelha de Negro

Nome Científico: Enterolobium contortisiliquum
Família: Fabaceae
Características Morfológicas: Com tamanho médio entre 20 e 35 metros, o tronco da orelha de negro pode alcançar de 80 a 160 centímetros de diâmetro. Além disso, suas folhas são compostas, com duas a sete jugas.
Origem: Nativa da Mata Atlântica, Brasil.
Ocorrência Natural: Do Pará ao Rio Grande do Sul. Na América do Sul, é registrada em países como Colômbia, Peru, Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia.

Esta árvore, conhecida também como timbaúva, chambó, tamboré e tambor, orelha de macaco, orelha de padre entre outros nomes, ainda é uma das principais fontes de madeira para a construção de canoas inteiriças.

Em razão disso, chama a atenção a dimensão de seu tronco (curtos e largos), a sua copa em forma de guarda-chuva e, sobretudo, as vagens de sua frutificação, que lhe conferem o principal nome popular (e se parecem mesmo com uma orelha de macaco).

Pesa ainda a da orelha de negro, o seu favor o crescimento rápido em formações secundárias, servindo para recuperar áreas degradadas ou de solo pobre. É apícola (usada na apicultura) e muito empregada também para a fabricação de papel (tem celulose).

Mais informações podem ser obtidas no portal Como Plantar e no Livro Árvores Brasileiras

SEM COMENTÁRIOS