Pau Mulato

380
pau-mulato

Nome Comum: PAU MULATO

Nome Científico: Calycophyllum spruceanum
Família: Rubiaceae
Características Morfológicas: Essa árvore pode atingir de 20 a 30 metros de altura e ter um tronco entre 30 e 40 centímetros de diâmetro. A casca é fina. Quando nova, sua coloração é esverdeada e vai tornando-se pardacenta até chegar a um tom castanho-escuro. Descama anualmente em longas tiras, deixando exposta uma camada interna, avermelhada. O aspecto liso do tronco dá a impressão de ter sido envernizado. As flores de 10-12 mm, são branco-esverdeadas e aromáticas.
Origem: Brasil
Ocorrência Natural: Encontrada na região amazônica (leia-se Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia), em matas de várzea.

Também conhecida como mulateiro, mulateiro-da-várzea, pau-marfim e escorrega-macaco (em função de o tronco descamado ser liso e dar a impressão de ser envernizado), a madeira desta espécie, embora dura, é de fácil manuseio e resistente à deterioração. Geralmente é utilizada em molduras, cabos de ferramentas, esquadrias e raquetes de tênis e ping-pong, vigas, caibros, esquadrias, pisos, compensados, construção naval e lenha.

Produz grande quantidade de pequenas sementes, que geralmente são dispersas pelo vento. O pau-mulato possui várias propriedades medicinais, dentre elas, a de cicatrizante, antimicótico, antioxidante, repelente e inseticida, entre outros. Também é empregado em vários cosméticos para eliminar manchas e cicatrizes.

Essa árvore é utilizada ainda no paisagismo, para formar alamedas, e em plantios mistos, em áreas degradadas.

Saiba mais:
Árvores Brasileiras – Manual de Identificação e Cultivo de Plantas Arbóreas Nativas do Brasil, de Harri Lorenzi; e  Informativo Técnico Rede de Sementes da Amazônia, Nº 6, 2004, de Marilene de Campos Almeida, Universidade Federal do Acre, e também no portal Como Plantar

SEM COMENTÁRIOS