Sebrae: Produção de Leite

1422

Criar gado leiteiro em regiões não favoráveis não é uma tarefa muito fácil. Neste episódio do Curta Sebrae Agronegócio, é mostrado como os irmãos João Batista e José Maria, junto com a ajuda que tiveram do Sebrae, fazem para conseguir aumentar sua produção de leite e gastar menos neste ramo.

Será apresentado um sistema de produção de leite que utiliza culturas e pastagens, anuais e perenes. Este sistema tem como objetivo aVélliar o desempenho técnico e econômico, oriundo da ação integrada de um conjunto de práticas adotadas para elevar a produtividade e produção de leite ao longo do ano, reduzindo a estacionalidade da produção entre o outono-inverno e a primavera-verão.

Assim, o sistema é proposto para um rebanho da raça Holandês, manejado em pastagens com lotação ajustada e que permita a formação de reservas de volumosos, tanto sob a forma de feno, quanto de silagens.

A estratégia de suplementação com alimentos volumosos, uso de feno na época fria e chuvosa (outono-inverno) enquanto se restabelecem as forrageiras temperadas; e de silagem de milho, fornecida à sombra entre a ordenha da manhã e a da tarde, no período quente e mais seco, é no sentido de estimular o consumo voluntário, de acordo com a época do ano e estágio da lactação.

O Modelo de Produção está estabelecido em uma área de 40,5 ha, como sendo representativa da média das propriedades com potencial para o uso desta metodologia de produção e que correspondem a 60% dos produtores que comercializam leite através da cooperativa local. A área está subdividida em 16 potreiros com média de 2,5 ha.

Para a estrutura forrageira, são destinados 60% da área total para a pastagem perene de inverno composta de azevém, trevo branco e cornichão. No ano do estabelecimento, o plantio da pastagem foi feito pelo método convencional (lavração e gradagens) e semeadura das forrageiras a lanço. A área foi corrigida e fertilizada conforme resultado da análise de solo. Nos anos subsequentes, um terço da área da pastagem é renovado, o plantio é realizado na resteva da lavoura de milho para a silagem.

FONTE: Sebrae, Embrapa

SEM COMENTÁRIOS